PAZ E AMOR - Ex-Beatle Ringo Starr comemora 80 anos em live com Paul McCartney e amigos | Noticias Tudo Aqui!

PAZ E AMOR - Ex-Beatle Ringo Starr comemora 80 anos em live com Paul McCartney e amigos

Compartilhe:

Com muita música, evento também abordou temas importantes como o racismo e a pandemia

 

Com talento e vitalidade, o ex-beatle Ringo Starr completou 80 anos em um lugar onde se sente bem à vontade: no palco. Porém, por causa da pandemia de COVID-19, a apresentação não contou com o calor do público ao vivo, e sim pela internet.

Com audiência média de 130 mil espectadores simultâneos, a live Ringo’s Birthday Big Show começou com o aniversariante cantando It Don't Come Easy, lançada em 1971 na carreira solo do cantor, compositor e baterista.

Como não poderia deixar de ser, vários sucessos dos Beatles foram executados em gravações preparadas especialmente para o evento.

As músicas foram intercaladas por vídeos com mensagens de parabéns, enviados por sua esposa Barbara Starkey, a filha Lee Starkey e a neta Tatia Jayne Starkey. Também enviaram mensagens parceiros musicais e amigos de Ringo, como o guitarrista e parceiro Joe Walsh, o diretor David Lynch, o multi-instrumentista Nils Lofgren, o baixista Verdine White (fundador do Earth, Wind and Fire), os cantores Peter Frampton, Bob Geldof, Francesca Gregorini, Bettye LaVette, Jaden Smith entre outros.

A primeira do repertório dos Beatles tocada na live foi Come Together, do álbum Abbey Road, de 1969, famosa pelas inovadoras viradas de bateria de Ringo. Com Ringo em seu instrumento de origem, a canção recebeu um novo arranjo e foi interpretada pela também baterista Sheila E., costumeira parceira de palco do ex-beatle.

With A Little Help From My Friends, do disco Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967), foi recuperada de uma apresentação passada de Ringo, tocando no palco com uma ajudinha do amigo Joe Walsh e de vários outros companheiros de palco.

Tocando piano, violoncelo, sanfona, percussão, ukulele e ainda cantando, Sheryl Crow interpretou All You Need Is Love, do álbum Magical Mystery Tour, de 1967 e parabenizou Ringo.

Bem Harper na guitarra e David Grohl na bateria tocaram Down and Out, do disco Ringo, de 1973.

O momento mais esperado da noite – a reunião dos dois beatles Ringo Starr Paul McCartney aconteceu com pouco mais de uma hora de live. Não foi uma apresentação inédita, e sim uma re-exibição de um encontro ocorrido em 14 de julho do ano passado em Los Angeles. A música escolhida foi Helter Skelter, do álbum The Beatles (1968).

Peace and Love

Além de músicas e mensagens de parabéns, Ringo abordou vários assuntos relevantes em sua live, sempre repetindo seu já famoso bordão ‘peace and love’ (paz e amor). 

Logo após alertar para a recomendação de lavar as mãos, medida de prevenção contra a COVID-19, ele citou o trabalho da ONG Water Aid, que desde 1981, se dedica a ajudar pessoas a escapar da pobreza e de doenças à falta de água potável e saneamento básico, atuando em mais de 15 países.

O racismo também foi pauta durante o evento. Ringo citou um episódio ocorrido em setembro de 1964, quando os Beatles se negaram a tocar para uma plateia segregada entre pretos e brancos em Jacksonville, no estado americano da Flórida. Foi o gancho para a exibição de diversas mensagens de igualdade durante a live, com ênfase para o movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), surgido nos Estados Unidos.

Fonte: Estado de Minas 


 Comentários
Noticias da Semana
Dicas para te ajudar
TV Tudo Aqui