O CRIADOR NO SISTEMA SOLAR - As 5 luas mais fascinantes do Sistema Solar | Notícias Tudo Aqui!

O CRIADOR NO SISTEMA SOLAR - As 5 luas mais fascinantes do Sistema Solar

Compartilhe:

Satélites orbitam diferentes planetas, conservam atividade vulcânica, e ostentam cores e montanhas notáveis; saiba mais

 

As luas são corpos celestes que orbitam um objeto espacial, como planetas, e podem influenciar direta ou indiretamente este objeto que orbitam. Nenhuma lua é igual e cada uma possui diferentes características a respeito de aparência, topografia, temperatura e muito mais. A seguir, confira cinco das luas mais fascinantes que existem no nosso Sistema Solar.

1. Encélado

Imagem: joshimerbin / Shutterstock.com

Encélado é uma das inúmeras luas de Saturno. Uma das características que mais chamam a atenção dos estudiosos é a presença de gêiseres na superfície de seu solo, os quais jorram muita água e alimentam uma teoria de que há um oceano mais abaixo, localizado no subterrâneo. Se for verdade, a presença da água líquida aumenta as chances de vida microbiana, qual pode ser capaz de desenvolver formas de vida.

Sobre a topografia da lua, é possível citar uma enfática crosta gelada, a qual cobre todo o corpo celeste, além de inúmeras fraturas, com quilômetros de extensão, que se arrastam ao longo do solo. Estima-se que a topografia desuniforme tenha sido causada por atividades tectônicas.

2. Ganimedes

Divulgação: NASA

Atualmente, o consenso científico é que Júpiter possui 92 luas orbitando em torno de si e que Ganimedes é considerada a maior de todas elas. Em verdade, Ganimedes é tão grande que também é considerada a maior lua de todo o Sistema Solar: o corpo celeste contém um diâmetro de 5.262 km de extensão e, segundo o Instituto de Física da UFRGS, se ela orbitasse o Sol, talvez fosse considerada um planeta.

Além destes detalhes, vale informar que Ganimedes tem seu próprio campo magnético, algo incomum para uma lua ou para qualquer objeto espacial que não seja um planeta. Além disso, sua temperatura diurna pode chegar a 77º C, enquanto a noturna facilmente atinge -193º C.

3. Io

Divulgação: NASA

Io é mais uma das luas de Júpiter e oferece lugares com temperaturas frias e escaldantes ao mesmo tempo. Isso porque as regiões frias, naturalmente, atingem uma concentração de temperatura muito mais baixa do que o ponto de congelamento; contudo, os locais quentes oferecem atividade vulcânica capaz de expelir lavas em temperatura superior a 1.200º C. Há, pelo menos, 12 vulcões ativos e estima-se que um deles desenvolva uma lava com mais de 1.700º C, o que é impressionante porque o planeta mais próximo do Sol é Mercúrio e mesmo ele não alcança temperaturas tão altas.

As erupções vulcânicas de Io são tão importantes que, de acordo com a NASA, ela foi o primeiro lugar em que os estudiosos descobriram a existência de vulcões ativos fora da Terra. Já era teorizado a existência de atividade vulcânica em outros corpos celestes, mas nunca tínhamos tido “contato” com uma que ocorresse no momento.

4. Dione

Divulgação: NASA

A lua Dione, de Saturno, com certeza é uma das mais bonitas já observadas por telescópios. Isso porque sua fina cobertura feita de gelo proporciona uma aparência brilhante, refletora e frágil. Já os locais livres de gelo expressam uma topografia altamente acidentada e diversas formações montanhosas, o que alimentam diferentes teorias sobre o que pode ter acontecido por lá.

5. Iapetus

Divulgação: NASA

Iapetus, que orbita Saturno, possui uma aparência diferente de qualquer outra lua: ela é bicolor. Cada metade da lua possui uma coloração diferente, o que cria um expressivo contraste quando olhamos a imagem pelo telescópio. Ainda não temos uma certeza do motivo por trás dessa característica, mas sabemos que o solo é cercado por montanhas pontiagudas.

(olhardigital)


 Comentários
Dicas para te ajudar
TV Tudo Aqui