GASES DE EFEITO ESTUFA - Engie neutraliza emissões de carbono do rio open, através da hidrelétrica Jirau | Notícias Tudo Aqui!

GASES DE EFEITO ESTUFA - Engie neutraliza emissões de carbono do rio open, através da hidrelétrica Jirau

Compartilhe:

 

O Rio Open, principal torneio de tênis da América do Sul, que comemora sua décima edição de 17 a 25 de fevereiro de 2024 no Jockey Club Brasileiro (RJ), terá, pela quarta vez, as emissões de gases de efeito estufa neutralizadas pela Usina Hidrelétrica Jirau, que tem como acionistas ENGIE (40%), Eletrosul (20%), Chesf (20%) e Mitsui (20%). A parceria do Rio Open com a ENGIE Brasil existe desde que a empresa passou a patrocinar o torneio, em 2020. As emissões são neutralizadas com o uso de créditos de carbono oriundos da produção de energia renovável da Hidrelétrica Jirau, que é registrada no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo das Nações Unidas ONU.

“Nosso propósito é agir para acelerar a transição para uma economia neutra em carbono por meio do consumo reduzido de energia e soluções mais sustentáveis, o que inclui a redução e a neutralização de emissões. Nosso objetivo em apoiar eventos como o Rio Open é garantir que, a cada ano, eles se tornem mais sustentáveis”, comenta o CEO da ENGIE no Brasil, Mauricio Bähr.

Jirau, localizada no Rio Madeira, em Rondônia, é a quarta maior geradora de energia elétrica do Brasil em capacidade instalada e já utilizou créditos de carbono para descarbonizar outros eventos, como os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

“Começamos descarbonizando o evento em si. Depois, descarbonizamos o deslocamento dos atletas e, desde o ano passado, também é computado o deslocamento do público. No início, em 2019, doamos cerca de 400 créditos de carbono e passamos para quase 1.500 em 2023. Cada crédito equivale a uma tonelada de CO2”, afirma Edson Silva, presidente da Jirau Energia.

O evento conta com a plataforma Rio Open Green, que investe em iniciativas para minimizar o impacto ambiental causado e promove ações para inspirar a geração consciente sobre a preservação do meio ambiente. As ações tiveram largada bem antes do evento acontecer quando são aplicados os princípios da circularidade na cadeia de resíduos, por meio de três etapas: redução, reciclagem e reutilização.

“Acreditamos que o esporte é uma potente plataforma para mobilizar pessoas e levar mensagens para um amplo público. Investir no pilar ambiental e climático faz parte da nossa estratégia como agentes disseminadores da cultura da sustentabilidade. Queremos mitigar e compensar o impacto ambiental das nossas atividades”, afirma Marcia Casz, diretora-geral do Rio Open.

Ao longo das três edições mais recentes do evento, as iniciativas sustentáveis da plataforma Rio Open Green têm sido eficazes, resultando na neutralização de quase 3 mil toneladas de CO2 provenientes tanto do evento em si quanto do deslocamento dos espectadores, somando cerca de 60 mil pessoas por ano.

A campanha de neutralização de carbono relacionado ao deslocamento dos torcedores para o torneio em 2024 já começou. Através do site neutralizarioopen.com.br , o público que comprar ingresso para o Rio Open 2024 poderá neutralizar o carbono que produzirá no percurso para o torneio, seja de avião, carro, ônibus ou outro meio de transporte.

Jirau Energia


 Comentários
Dicas para te ajudar
TV Tudo Aqui