FENÔMENO PROVOCARÁ QUEDA DE ENERGIA - Como o eclipse de 8 de abril vai afetar a geração de energia solar? | Notícias Tudo Aqui!

FENÔMENO PROVOCARÁ QUEDA DE ENERGIA - Como o eclipse de 8 de abril vai afetar a geração de energia solar?

Compartilhe:

Quedas na geração de energia são esperadas para painéis solares domésticos localizados na área de totalidade do eclipse solar de 8 de abril

 

Conforme vem sendo noticiado pelo Olhar Digital, no dia 8 de abril, haverá um eclipse solar total – um dos eventos astronômicos mais espetaculares que existem. Na ocasião, o fenômeno poderá ser visto ao longo de uma faixa que abrange três estados do México, 15 dos EUA e quatro do Canadá, de acordo com a NASA.

  • Um eclipse solar ocorre quando a Lua passa entre a Terra e o Sol lançando uma sombra sobre determinada área do planeta e bloqueando total ou parcialmente a luz solar;
  • Existem três tipos mais conhecidos desse fenômeno: parcial, anular e total;
  • Há ainda um quarto padrão, mais raro, que praticamente mistura todos eles: o eclipse solar híbrido (como o que aconteceu em abril do ano passado);
  • No dia 8 de abril, acontecerá um eclipse solar total, visível na América do Norte.

Na imagem abaixo, vemos o chamado caminho da totalidade, onde a sombra umbral interna da Lua se moverá pela América do Norte. O trecho tem 185 km de extensão por 13 mil km de comprimento, nascendo e morrendo em áreas oceânicas. Conforme se pode observar, a porcentagem de visualização parcial do eclipse vai reduzindo conforme as faixas se distanciam.

O caminho da totalidade do eclipse de 8 de abril de 2024, por estado. Crédito: Michael Zeiler/GreatAmericanEclipse.com

Com a crescente adoção da energia solar nos EUA, surge uma questão: como esse evento afetará a produção de energia no país? 

Possível queda de energia é esperada durante o eclipse solar

Como eclipses solares são altamente previsíveis, os cientistas têm a capacidade de determinar com precisão quando e onde eles ocorrerão – isso, já há mais de 25 séculos. Essa previsibilidade permite que as operadores de rede eletrica se preparem para uma possível queda na geração de energia durante o eclipse.

Embora o Sol seja totalmente obscurecido por somente cerca de quatro minutos ao longo do caminho do eclipse total, o evento completo tem duração de algumas horas. Isso significa que a quantidade de luz solar disponível para os painéis solares será temporariamente reduzida.

Eclipse solar total de 2017. Crédito: NASA/Aubrey Gemignani

Durante o eclipse de 2017, recursos como gás natural e energia hidrelétrica foram mobilizados para compensar a redução na demanda, o que deve se repetir desta vez. Além disso, sistemas de armazenamento de eletricidade estão prontos para serem ativados, se necessário.

Para os proprietários de residências que geram sua própria eletricidade com painéis solares, a perda de energia durante o eclipse não deve representar um problema significativo. A rede elétrica e os sistemas de armazenamento têm capacidade para compensar o déficit temporário.

Embora os eclipses solares não representem perigo direto (a menos que se olhe diretamente para o Sol sem proteção), é importante estar ciente dos riscos. Com milhões de pessoas esperadas para se deslocar para as áreas localizadas no caminho da totalidade, as autoridades estão emitindo avisos e preparando-se para o aumento de visitantes.

Isso inclui orientações para os moradores locais estocarem itens essenciais e combustíveis, além de alertas sobre os perigos de dirigir após o eclipse. O eclipse também pode afetar o tráfego aéreo, mesmo que indiretamente.

(olhardigital)


 Comentários
Dicas para te ajudar
TV Tudo Aqui